quarta-feira, 1 de junho de 2016

A relação entre o estresse e a alimentação


O estresse já pode ser considerado um problema por si, mas também pode levar a padrões de vida pouco saudáveis, o que é altamente prejudicial no curto e no longo prazo. Dessa maneira, torna-se mais fácil entrar em um círculo vicioso no qual comemos mal porque estamos estressados.

O estresse, atualmente, é um dos principais causadores de problemas de saúde na população que vive nas grandes cidades. E cada vez é maior o número de pessoas que sofrem de estresse pelas deficiências nutricionais e maus hábitos alimentares.

Quando estamos sob muito estresse, tendemos a escolher alimentos menos nutritivos, como opções ricas em açúcares refinados e gorduras saturadas. Exatamente o tipo de alimento menos indicado para uma alimentação saudável.
Dessa forma, o estresse interfere diretamente na imunidade, pode gerar várias doenças como azia, má digestão, irregularidade menstrual, entre outras.

O que você vai descobrir agora é que alguns alimentos reduzem o estresse.
Chocolate, banana e cereais ajudam a relaxar, por exemplo, e nessa situação qualquer momento de relaxamento é bem vindo, não é mesmo?

Você sabia...?


  • - Que o estresse influencia no sistema digestivo. Causando várias alterações como azia e digestão lenta. 
  • - Que é indicado o consumo do abacate para controle do hormônio cortisol.
  • - Que a cafeína, o açúcar e o álcool acentuam os sintomas do estresse pois tem efeito estimulante. Com os picos de glicemia, por exemplo, que tem um efeito muito curto e com absorção muito rápida, transformam o consumo de doces e carboidratos como algo viciante.
  • - O ideal é consumir alimentos integrais, e evitar alimentos industrializados, para evitar picos de glicemia.
  • - Que alguns alimentos combatem o estresse e promovem o bom humor. São alimentos que ajudam na produção de alguns neurotransmissores, a serotonina, a adrenalina e a dopamina. Por exemplo, a banana ou um prato raso de macarrão, que causam sensação de bem-estar.
  • - Que a alimentação repleta de alimentos industrializados agrava o estresse. Tudo o que é refinado e processado são ótimos para o aumento do sedentarismo e o risco de doenças cardiovasculares. Para substituir o arroz branco, por exemplo, a quinoa é um ótimo alimento.
  • - Que dietas restritivas podem causar estresse e efeito contrário do objetivo inicial.
  • - Portanto, no título você poderia substituir alimentação por má alimentação. Além disso, pequenos hábitos fazem toda a diferença. Quando paramos para beber água, por exemplo, o cérebro recebe uma mensagem de tranquilidade. Ou quando comemos de forma emocional costumamos escolher os alimentos menos apropriados.

 Por que o estresse causa vontade de consumir doces?

Geralmente a vontade de comer doces é sinal de baixa produção de serotonina. Portanto, consuma alimentos que contenham magnésio, vitamina B6 e selênio.

É preciso manter um cuidado com o bom funcionamento do intestino para manter uma boa produção de serotonina. Os probióticos do iogurte auxiliam bastante.

Caso vá consumir chocolate, por exemplo, prefira os que possuem maior teor de cacau.


Por uma boa noite de sono


Alguns alimentos como o maracujá e as folhas verdes escuras tem poder calmante. Portanto, abuse deles para ter uma boa noite de sono.
Além da alimentação saudável e equilibrada, a qualidade de sono é fundamental para ter sucesso no controle do estresse.

Um em cada cinco adultos tem insônia, e passar o dia sem conseguir se concentrar e com baixa produtividade só vai aumentando ainda mais o estresse.
Insônia não é somente a dificuldade de pegar no sono, mas acordar ao longo da noite ou acordar com dores e irritado também pode ser considerado um distúrbio. Para ter uma boa noite de sono vale considerar o tempo e a qualidade do sono.


O ideal é que o sono seja contínuo e reparador. 


Para combater o estresse é preciso uma mudança nos hábitos alimentares e a busca por um estilo de vida mais saudável. Para usufruir de uma saúde plena, observe a qualidade do seu sono, da sua alimentação, a prática de atividade física e o controle do estresse.

Saúde em Alta

SAÚDE EM ALTA

↑ Grab this Headline Animator

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner